19.8 C
Distrito Federal
sábado, 15 maio, 2021 - 21:17 PM

Paciente se recupera após 16 dias de intubação por covid-19

Segundo diagnóstico, ele contraiu uma das novas variantes em circulação, mas venceu; taxa de recuperação no DF está em quase 95%

Neto, de 38 anos, elogia o atendimento no HRG: “O tempo inteiro, a equipe esteve disposta e motivada” | Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Após 16 dias de intubação, o empresário Julielinton Mendes Cardoso – o Neto – passa a ser um dos 338.387 pacientes recuperados da covid-19 no DF. De acordo como último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde (SES), a taxa de recuperação da doença está em 94,6% na capital federal.

“O que eu deixo é esse recado: o pós-covid tem que ser tratado em casa da mesma forma que quando se está no hospital”Julielinton Mendes Cardoso, paciente recuperado

Em meio a muita aflição e incertezas, o atendimento da equipe multiprofissional do Hospital Regional do Gama (HRG) impressionou o barbeiro de  38 anos, que teve a alegria de retornar para o conforto de sua casa em meio à fase mais crítica da pandemia no DF.

Neto suspeita que tenha contraído o coronavírus em uma viagem a Uberlândia (MG), onde precisou resolver um negócio. Ao retornar para Brasília, ele conta que levou apenas dois dias para perceber os sintomas da doença.

“Eu tive uma febre de 40 graus”, lembra. “Fui para o Hran [Hospital Regional da Asa Norte], tomei uma medicação e melhorei. No dia seguinte, tive a mesma febre. Fui de novo para o Hran de novo e, dali, já fiquei internado”.

Após dois dias no Hran,  ele foi transferido para o HRG, onde submeteu-se a uma traqueostomia e a uma intubação que durou 16 dias. “Eu vi um atendimento muito humanizado”, relata. “O tempo inteiro, a equipe esteve disposta e motivada em me atender. Fiquei muito surpreso com o atendimento; a gente via que eles estavam ali com muitos pacientes, mas o cuidado deles foi incrível. Eles foram muito atenciosos e carinhosos comigo”.

Cuidados permanecem

Segundo constatou a investigação epidemiológica realizada no próprio HRG, Neto contraiu umas das novas variantes do coronavírus em circulação no Distrito Federal.  “Eu fiquei muito fraco, perdi 20 quilos. Fiquei três semanas em casa, fazendo fisioterapia, tomando os remédios e seguindo todas as recomendações. O que eu deixo é esse recado: o pós-covid tem que ser tratado [em casa] da mesma forma que quando se está no hospital”, complementa.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Continue Lendo

Redes Sociais

21,961FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -