- PUBLICIDADE -

O ASSUNTO É

Secretaria de Saúde cria serviço de telemedicina para regiões do DF

Portaria publicada no Diário Oficial, nesta quarta, determina a criação da estrutura para as consultas remotas, que complementam presenciais

A rede pública de saúde do Distrito Federal vai contar com serviço de telemedicina para complementar às consultas presenciais prestadas nas unidades físicas. A portaria da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) que regulamenta o serviço foi publicada no Diário Oficial do DF desta quarta-feira (03/8).
A publicação destaca que as teleconsultas serão organizadas de acordo com as regiões do DF, mas ainda não se sabe quais unidades de saúde irão contar com o serviço e nem quando ele será implementado. Nas regiões de saúde Central, Centro Sul e Leste, a modalidade já tem sido desenvolvida em forma de “projetos-piloto”.
É o caso da UBS 4 do Guará, que desde o dia 26 de julho já realizou 23 consultas dentro da atenção primária. Entre os atendimentos registrados naquela unidade, estão o acompanhamento de diabetes e hipertensão; transtornos da ansiedade; exames clínicos geral e troca de receitas.
Segundo a SESDF, a modalidade vai permitir que médicos com restrições de atendimento presencial possam realizar o atendimento remoto. Entram nesse grupo profissionais gestantes, além daqueles com comorbidades e risco agravado de contaminação por vírus.

Atendimento híbrido

O serviço poderá ser prestado em todos os níveis de atenção à saúde: primária, secundária e terciária. Ou seja, de consultas de rotina a serviços de alta complexidade. Além disso, ele será híbrido, ou seja, primeiro o paciente é acolhido de forma presencial, e em seguida, a consulta é finalizada de forma remota.

De acordo com a norma, será criada uma central para regular o atendimento, assim como, espaços físicos para receber os pacientes que não tenham estrutura em casa.

As salas físicas de telemedicina serão equipadas com computadores, câmeras, microfones, smartphone, headset e/ou caixa de som e terão acesso à internet. Dessa forma, primeiro serão identificadas as unidades de saúde que possuem a estrutura mínima para receber os pacientes que se dirigem ao local para a consulta online.

Para a viabilização do serviço, também serão organizados treinamentos para capacitar os setores técnicos e administrativos.

Informações Metrópoles.

- PUBLICIDADE -

Últimas

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo
Relacionadas

Petrobras anuncia redução de R$ 0,18 na gasolina para distribuidoras

Reajuste foi informado pela estatal na tarde de hoje A...

Mega-Sena deste sábado paga prêmio de R$ 27 milhões

Concurso será às 20h em São Paulo O Concurso 2.510...

São Paulo terá sinal 5G a partir de quinta-feira

Autorização foi dada pela Anatel Após chegar a Brasília, Belo...

Anatel autoriza o 5G em Belo Horizonte, Porto Alegre e João Pessoa

Operadoras poderão ativar suas redes a partir de sexta-feira A...