- PUBLICIDADE -

Workshop sobre tratamento da doença falciforme é promovido pelo Hemocentro

No Brasil, de acordo com informações do Ministério da Saúde, estima-se que 60 mil pessoas sejam portadoras da doença

Com o objetivo de atualizar os conhecimentos dos profissionais da rede de saúde do Distrito Federal, a Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) realizará, no dia 4 de junho, o workshop “Falciforme em Foco: Atenção Integral e Estratégias Clínicas”. O evento acontecerá no auditório da FHB, das 14h às 19h. As inscrições podem ser feitas até 3 de junho por meio de formulário disponível online.

O workshop é direcionado a médicos, enfermeiros, estudantes, residentes e equipes multiprofissionais que trabalham em serviços de urgência e emergência, atenção primária, ambulatórios especializados, agências transfusionais e outros serviços que fazem parte da rede de atenção integral aos pacientes com doença falciforme.

“É essencial trazer à tona o tema da doença falciforme e a atenção integral a esses pacientes para as equipes de saúde, proporcionando um espaço para atualização profissional com o objetivo de garantir uma assistência efetiva e humanizada”, afirma Marcelo Jorge Carneiro, chefe da Unidade Técnica da Fundação Hemocentro de Brasília e presidente do Comitê Técnico de Hemoglobinopatias Hereditárias do Distrito Federal (CTHH).

No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 60 mil pessoas vivem com a doença falciforme, e a cada ano são diagnosticados 3.500 novos casos. O Distrito Federal é uma das unidades federativas com o maior número de pacientes cadastrados, contando atualmente com 1.396 pessoas diagnosticadas com a doença.

Marcelo Jorge Carneiro destaca que o tratamento para a doença falciforme ainda tem um longo caminho a percorrer em termos de evolução clínica. “O objetivo do tratamento é prevenir crises e complicações que podem levar a hospitalizações e atendimentos de emergência, especialmente quando não há continuidade no tratamento. Novos medicamentos, transplantes e terapias em estudo têm o potencial de aumentar a qualidade e a expectativa de vida dessas pessoas”, explica.

A Fundação Hemocentro de Brasília coordena a Política de Atenção Integral aos Pacientes com Doença Falciforme na Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) e no Comitê Técnico de Hemoglobinopatias Hereditárias do Distrito Federal.

Conscientização

O Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Falciforme foi instituído em 19 de junho de 2008 pela Organização das Nações Unidas (ONU). A proposta é difundir o conhecimento sobre a enfermidade, facilitando o diagnóstico precoce e o tratamento em toda a rede pública.

O diagnóstico precoce é realizado pelo teste do pezinho, feito em recém-nascidos no âmbito do Programa de Triagem Neonatal. As crianças diagnosticadas passam a ser acompanhadas regularmente no Hospital da Criança de Brasília (HCB) por uma equipe especializada, recebendo um esquema especial de vacinação e suplementação com ácido fólico. As famílias também recebem apoio, orientações e técnicas de autocuidado.

Doença Falciforme

A doença falciforme é uma das enfermidades genéticas e hereditárias mais comuns no Brasil. Ela é caracterizada por um defeito na estrutura da hemoglobina, a proteína responsável pelo transporte de oxigênio no organismo, fazendo com que as hemácias assumam a forma de foice ou lua minguante. Por isso, a doença é classificada como uma hemoglobinopatia.

Portadores de doença falciforme podem sofrer com anemia, crises de dor e maior suscetibilidade a infecções, além de correrem risco de infarto de órgãos, como o acidente vascular cerebral.

O teste do pezinho, realizado nos bebês entre o 3º e 5º dia de vida, é fundamental para assegurar o diagnóstico precoce e o início imediato do tratamento, ajudando a prevenir infecções e outras complicações.

Serviço

Workshop Falciforme em Foco: Atenção Integral e Estratégias Clínicas
Data: 4 de junho, das 14h às 19h
Local: Auditório da Fundação Hemocentro de Brasília – BL 3 – SMHN conjunto A – Asa Norte
Público-alvo: Profissionais de saúde
Inscrições: bit.ly/falciformeemfoco

Com informações da Fundação Hemocentro de Brasília (FHB)

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -