24.6 C
Distrito Federal
quinta-feira, 17 junho, 2021 - 18:35 PM

Governo lança Educa DF, programa que vai melhorar e modernizar o ensino público

Educação do Distrito Federal será norteada por cinco pilares que visam aprimorar a formação dos profissionais, além de promover a paz e evoluir a avaliação nas escolas, e utilizar novas tecnologias, entre outras iniciativas

O vice-governador Paco Britto e o secretário de Educação, Rafael Parente, lançaram nesta segunda-feira (25/3) o Plano Estratégico da Rede Distrital de Educação. Batizado de Educa DF, o programa reúne cinco bandeiras que vão melhorar e modernizar o ensino público da capital.

As cinco macropolíticas foram batizadas de Sempre aprender, Escolas que queremos, Educação para a paz, Excelência para todos e Inov@. Elas serão lançadas de forma individual e detalhadas nas próximas semanas (leia abaixo um pouco mais sobre cada uma delas).

Esses cinco pilares que vão nortear a Educação do Distrito Federal nos próximos quatro anos visam aprimorar a formação e valorizar os profissionais, promover o ambiente de paz nas escolas, evoluir os índices de avaliação e a estrutura das escolas mais carentes, a construção de escolas e creches e, também, o uso de novas tecnologias.

“Todos os países sérios avançaram investindo em educação. O governo Ibaneis quer ser o ente mais avançado em todas as áreas e para isso ocorrer nós precisamos priorizar a educação pública”, disse Rafael Parente. “Entra governo, sai governo, e nos acostumamos a ouvir que nada é mais importante que a educação; que sem a educação não vamos a lugar nenhum, que não há inserção social verdadeira sem ela e que é a única forma de termos uma sociedade mais justa. Tudo isso é verdade. Mas é também verdade que não temos avançado o suficiente para que este destino finalmente se cumpra, que o país possa abraçar esse compromisso consigo mesmo”, afirmou o vice-governador Paco Britto. “Com pouco mais de dois meses de mandato, o nosso governo está inovando”, disse.

Conheça um pouco de cada uma das cinco macropolíticas:

Sempre aprender

A Sempre Aprender vai acolher, valorizar e fortalecer os docentes e alunos. Além de atividades em curso, como a virada pedagógica e as caravanas da educação, ela prevê a criação de um portal, certificado de participação em formações continuadas e polos descentralizados de formação (Eape) entre outros.

Educação para a paz

O propósito é a construção de um ambiente fraterno nos ambientes de ensino e a formação de cidadãos com valores, respeito e solidariedade. O desenvolvimento da Cultura de Paz também é uma das metas.

As escolas de gestão compartilhada e a atualização do regimento escolar estão entre as finalidades em curso. Nessa bandeira há previsão de instalação de 40 mil câmeras nas áreas internas e externas das escolas. Outra ação é o Toque Seguro: botão de alerta interligando escolas e Polícia Militar. Há, também, a previsão de parcerias com entidades privadas para projetos de artes, cultura e esportes.

Escola que queremos

O enfoque dessa bandeira são as escolas que mais necessitam de atenção da rede pública. Se encaixam nesse objetivo o desenvolvimento das unidades com problemas de infraestrutura, o engajamento dos profissionais e a diminuinuição do índice de evasão e reprovação. Para reverter a situação serão priorizados programas para melhorar os indicadores educacionais, reduzir as taxas de abandono e reprovação e elevar a autoestima de educadores e estudantes. Já estão sendo feitas obras de manutenção e diálogo com as 185 unidades escolares selecionadas para essa bandeira.

Elas receberão material didático complementar, mais recursos humanos e do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf) e prioridade na reforma de infraestrutura e instalação de equipamentos tecnológicos. O aumento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) também é uma das metas, assim como a formação de estudantes monitores.

Excelência para todos

A macropolítica em questão prevê a construção de 40 escolas e 100 creches nos próximos quatro anos. Certificações em medalhas de honra ao mérito educacional também estão entre as prioridades. A criação de escolas bilíngues em parceria com embaixadas já está em curso e será ampliada.

Inov@

A quinta bandeira vai ampliar o uso de novas tecnologias no processo de instrução e aprendizagem. Em andamento nessa etapa do plano estão os projetos de robótica nas escolas, criação de espaços de inovação e tecnologia e o uso de internet de alta velocidade e equipamentos multimídia nas salas de aula. O Inov@ prevê computadores para todos os professores, sendo um computador por estudante do ensino médio. O aluno receberá o computador caso conclua o curso. O currículo ficará disponível em plataformas digitais.

IAN FERRAZ, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

Continue Lendo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redes Sociais

22,042FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -