17.6 C
Distrito Federal
sexta-feira, 23 julho, 2021 - 22:57 PM

Programa Fábrica Social muda a vida de muita gente no DF

Meta é impulsionar a geração de emprego, trabalho e renda para as pessoas em vulnerabilidade social

Luciane de Jesus Oliveira, 29 anos, moradora da Estrutural, nunca teve a carteira assinada. Sempre trabalhou como autônoma em quiosques e restaurantes da região. Sua vida mudou depois que ela fez cursos de costura no Centro de Capacitação Profissional – Programa Fábrica Social.

Atualmente monitora do projeto, Luciane foi contratada pelo GDF e, agora, tem uma renda fixa mensal. O curso, concluído em fevereiro de 2017, durou dois anos. Nesse período, ela aprendeu a costurar malharia, a fazer costuras retas e a fabricar bonés, bolsas e outros acessórios.

“Sempre me interessei pela área de costura”, conta. “Já havia feito um curso básico e, quando tive essa oportunidade, agarrei-a com os pés e as mãos, e aprendi muito aqui.” Mãe de dois filhos, uma menina de oito anos e um menino de oito meses, ela descobriu que a costura é um mercado no qual vale a pena investir.

O esforço e a boa vontade foram a chave para o sucesso de Luciane, reforçado pelo apoio da família. O marido dela, também autônomo, trabalha como montador de móveis e sempre a incentivou a investir na carreira. “Economizamos durante muito tempo para comprar uma máquina de costura para mim”, conta a costureira. “Antes de ser contratada, fazia bolsas e nécessaire para vender. Estou muito feliz por ter conseguido essa chance. Só tenho a agradecer à Fábrica Social por tudo que estou conseguindo na minha vida.”

Geração de renda

O subsecretário de Integração de Ações Sociais da Secretaria de Trabalho, Gerson Vicente de Paula Júnior, pontua que o programa tem a responsabilidade de impulsionar a geração de emprego, trabalho e renda para as pessoas em vulnerabilidade social.  Ele explica que, conforme o desempenho no processo formativo e na produção, o aluno recebe uma bolsa de R$ 426, já incluídos os auxílios alimentação e transporte.

Para o próximo processo seletivo, o programa terá uma novidade.  Os alunos com melhor desempenho vão passar por uma etapa de inspeção – uma espécie de estágio – nas empresas de vestuário. “Assim vão aprender não somente a fazer a alta-costura, como também a rotina das empresas do ramo”, especifica o subsecretário. “Nossa intenção é aproximar o aluno do empresário, facilitando possíveis contratações.”

Processo seletivo

Período de matrículas nos cursos do Programa Fábrica Social abre nesta terça (23) e vai até 9 de maio

Serão oferecidas 1,2 mil vagas e formação de cadastro reserva para os cursos de confecção de vestuário, acessórios e materiais esportivos, sistemas fotovoltaicos (painéis solares), jardinagem e cultivo de alimentos, marcenaria sustentável e construção civil.

1,2 milNúmero de vagas oferecidas pelo Centro de Capacitação Profissional – Programa Fábrica Social

Para participar, além de possuir informações atualizadas no Cadastro Único de Programas Sociais do governo federal (CadÚnico), é preciso residir no Distrito Federal, ter renda familiar per capita de até R$ 178, possuir idade mínima de 16 anos (completados até 27/5/2019) e não ter participado de nenhum processo de capacitação e qualificação do Centro de Capacitação Profissional – Programa Fábrica Social.

A distribuição das vagas ocorrerá da seguinte forma: 85% para cadastro geral; 5% para pessoas com deficiência; 5% para idosos (idade igual ou superior a 60 anos, completados até 27/5/2019) e 5% para adolescentes em conflito com a lei (a partir de 14 anos completos e 18 anos incompletos, ambos até 27/5/2019) que já cumpriram medida socioeducativa ou que a estejam cumprindo, em regime semiaberto ou aberto.

Matrículas

O sorteio dos candidatos acontecerá no dia 13 de maio deste ano, meio de sistema informatizado. A lista contendo a relação dos sorteados será publicada no site da Secretaria de Trabalho (www.trabalho.df.gov.br) até 21 de maio. Após essa data, os candidatos deverão agendar a matrícula pela Central Codeplan – de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h; e das 8h às 18h, aos sábados e domingos –, no período de 22 a 28 de maio deste ano.

Presencialmente, as matrículas poderão ser feitas a partir de 27 de maio, de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h e das 14h30 às 16h30, mediante apresentação dos seguintes documentos originais: a) Número de Identificação Social e Cadastro Único Atualizado (NIS); b) CPF (do candidato sorteado); c) RG; d) Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS); e) Comprovante de residência atualizado; f) Comprovante de escolaridade. O início das aulas está previsto para 10 de junho deste ano.

EMANUELLE COELHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

Continue Lendo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redes Sociais

22,042FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -