- PUBLICIDADE -

O ASSUNTO É

Mulheres são maioria em terceira seleção para graduação em ciências

O número de mulheres aprovadas na terceira edição do curso de graduação em Ciência e Tecnologia, da Ilum Escola de Ciência, em Campinas (SP), foi maior do que de homens pela primeira vez. A faculdade gratuita interdisciplinar em Ciência e Tecnologia integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), sob supervisão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

A lista da primeira chamada deste ano com os nomes dos 40 aprovados foi divulgada na sexta-feira (2) pela Ilum Escola de Ciência. Dos aprovados, 62,5% são mulheres e o restante 37,5%, homens.

O diretor da Ilum Escola de Ciência e também membro da Academia Brasileira de Ciência, Adalberto Fazzio, explicou que o resultado faz parte da ampliação do debate na sociedade científica sobre a importância do aumento da presença de mulheres na ciência. 

Brasília (DF) 08/02/2024 - A Ilum Escola de Ciência, faculdade inovadora e gratuita do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), em Campinas (SP), divulgou a lista com os nomes dos 40 aprovados para a terceira turma do curso de graduação em Ciência e Tecnologia.
Foto: Ilum Escola/Divulgação
Brasília (DF) 08/02/2024 - A Ilum Escola de Ciência, faculdade inovadora e gratuita do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), em Campinas (SP), divulgou a lista com os nomes dos 40 aprovados para a terceira turma do curso de graduação em Ciência e Tecnologia.
Foto: Ilum Escola/Divulgação

Ilum Escola de Ciência, faculdade inovadora e gratuita do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, em Campinas – Foto: Ilum Escola/Divulgação

“Temos visto diversas iniciativas Brasil afora para incentivar essa maior entrada de meninas nos cursos das mais diversas áreas da ciência, e essa mudança na sociedade certamente trará inúmeros benefícios a toda comunidade científica e à sociedade de forma geral”, avalia.

Do total dos convocados, 42,5% são da Região Sudeste; 30%, do Nordeste; 15%, do Centro-Oeste; 10%, do Sul; e 2,5%, do Norte.

A seleção dos aprovados considerou a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem); a carta de intenção, com formulário com a manifestação de interesse com relatos de experiências pessoais e escolares; e entrevistas remotas com os pré-selecionados. Metade das vagas foi reservada a estudantes da rede pública de ensino.

Com o lema O Mundo Precisa de Mentes Curiosas e Questionadoras, a Ilum atraiu número recorde de estudantes interessados em se tornar cientistas. A terceira edição do processo seletivo anual registrou 3,9 mil inscrições, de todas as regiões do país, o que resultou em uma média de 97,5 candidatos por vaga, em 2024.

Matrícula

Brasília (DF) 08/02/2024 - A Ilum Escola de Ciência, faculdade inovadora e gratuita do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), em Campinas (SP), divulgou a lista com os nomes dos 40 aprovados para a terceira turma do curso de graduação em Ciência e Tecnologia.
Foto: Ilum Escola/Divulgação
Brasília (DF) 08/02/2024 - A Ilum Escola de Ciência, faculdade inovadora e gratuita do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), em Campinas (SP), divulgou a lista com os nomes dos 40 aprovados para a terceira turma do curso de graduação em Ciência e Tecnologia.
Foto: Ilum Escola/Divulgação

Ilum Escola- Ilum Escola/Divulgação

O curso superior em Ciência e Tecnologia tem 3 anos de duração, em período integral. As matrículas para o curso de bacharelado podem ser realizadas pelos 40 selecionados na primeira chamada, desde segunda-feira (6). Para confirmar o interesse, é necessário preencher digitalmente os dados cadastrais e enviar a documentação necessária.

No caso de desistência da matrícula, a Ilum Escola de Ciência convocará outros candidatos seguindo as classificações.

O início das aulas será em 4 de março.

Benefícios

Desde a primeira edição, todos os estudantes aprovados terão direito à moradia, alimentação e transporte gratuito durante todo o curso. A escola oferece ainda curso de inglês.

No primeiro dia de aula, o aluno recebe o kit de boas-vindas, com um computador pessoal de última geração, já equipado com os programas necessários para realização das atividades acadêmicas.

O aluno da segunda turma de Ciência e Tecnologia Davi José Araújo Pereira, de 20 anos, que saiu de Barra do Corda (MA), conta como esses benefícios mudaram o curso da vida acadêmica dele. 

“O acesso à moradia, computador, alimentação, curso de inglês e o pagamento da passagem para Campinas me permitiram estar aqui. Minha família não teria condições financeiras para proporcionar estar em um lugar como a Ilum e nem em Campinas. Quero continuar na Física, fazer doutorado, após me formar”.

O mesmo entendimento tem a aluna da primeira turma do bacharelado Beatriz Borges, de 21 anos, de Aracaju, que tem o sonho de ser cientista desde criança. “Sou de família humilde, a primeira a ingressar em um curso superior. Sempre estudei em escola pública. Não conseguiria me manter, em Campinas, sem a moradia, alimentação, laptop. A Ilum me permitiu sair de Aracaju e fazer uma faculdade de excelência”.

O aluno da primeira turma do curso Gabriel Torquato de Souza, 19 anos, disse que a escola de ciências mudou a vida dele. “Se não fosse a Ilum, estaria trabalhando e fazendo um curso superior à noite [em Manaus]. A qualidade do ensino aqui é de excelência e o projeto pedagógico é voltado para interdisciplinaridade”.

Brasília (DF) 08/02/2024 - A Ilum Escola de Ciência, faculdade inovadora e gratuita do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), em Campinas (SP), divulgou a lista com os nomes dos 40 aprovados para a terceira turma do curso de graduação em Ciência e Tecnologia.
Foto: Ilum Escola/Divulgação
Brasília (DF) 08/02/2024 - A Ilum Escola de Ciência, faculdade inovadora e gratuita do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), em Campinas (SP), divulgou a lista com os nomes dos 40 aprovados para a terceira turma do curso de graduação em Ciência e Tecnologia.
Foto: Ilum Escola/Divulgação

Laboratório da Ilum Escola de Ciência, de Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, em Campinas (SP) – Ilum Escola/Divulgação

Escola de ciência

Criada em 2021 por professores do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), a Ilum Escola de Ciência tem como objetivo formar os cientistas do futuro e, para isso, oferece graduação interdisciplinar e gratuita, com foco na prática em grupo, troca de conhecimentos e experimentação.

A instituição de ensino superior conta com espaços para estudos, trabalhos em equipe e de convivência integrada. O corpo docente usa os quatro laboratórios nacionais considerados de ponta, do CNPEM, ao qual é vinculada.

Toda essa estrutura com equipamentos didáticos avançados é destinada às aulas práticas. Desde o primeiro semestre, os alunos vivenciam uma experiência integrada de imersão no que aprendem em sala de aula.

Brasília (DF) 08/02/2024 - A Ilum Escola de Ciência, faculdade inovadora e gratuita do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), em Campinas (SP), divulgou a lista com os nomes dos 40 aprovados para a terceira turma do curso de graduação em Ciência e Tecnologia.
Foto: Ilum Escola/Divulgação
Brasília (DF) 08/02/2024 - A Ilum Escola de Ciência, faculdade inovadora e gratuita do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), em Campinas (SP), divulgou a lista com os nomes dos 40 aprovados para a terceira turma do curso de graduação em Ciência e Tecnologia.
Foto: Ilum Escola/Divulgação

Ilum Escola de Ciência, do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, em Campinas (SP) – Foto: Ilum Escola/Divulgação

“Estudar ciência no Brasil não é fácil. As condições não são as mais adequadas. Saber que meu país tem um pólo dessa qualidade, me dá muita esperança”, disse a aluna da segunda turma da Ilum Ana Karen de Oliveira Pinto, de 20 anos, natural do Rio de Janeiro.

A Ilum é financiada pelos ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Já o CNPEM é uma organização social sem fins lucrativos que integra os laboratórios nacionais de referência para pesquisas nas áreas da saúde, energia renovável, ciências agroambientais, materiais renováveis e tecnologias quânticas. A infraestrutura, com instalações que permitem multiusuários, é aberta à comunidade científica brasileira e internacional.

Nesse centro, trabalham equipes científicas multitemáticas especializadas, que adotam linhas estratégicas de investigações acadêmicas e lideram projetos em parceria com o setor produtivo e industrial, além de formar investigadores e estudantes.

O espaço abriga, também, o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron Sirius, apontado pela comunidade científica como um dos mais modernos aceleradores de elétrons do mundo. Esse complexo da ciência brasileira é usado para investigar a composição e a estrutura da matéria, em variadas formas, com aplicações em inúmeras áreas do conhecimento.

Fonte: Agência Brasil

- PUBLICIDADE -

Últimas

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo
Relacionadas